Fernanda Perassoli Cordeiro

Bio

LÁGRIMA DE PRETA Encontrei uma preta que estava a chorar, pedi-lhe uma lágrima para a analisar. Recolhi a lágrima com todo o cuidado num tubo de ensaio bem esterilizado. Olhei-a de um lado, do outro e de frente: tinha um ar de gota muito transparente. Mandei vir os ácidos, as bases e os sais, as drogas usadas em casos que tais. Ensaiei a frio, experimentei ao lume, de todas as vezes deu-me o que é costume: Nem sinais de negro, nem vestígios de ódio. Água (quase tudo) e cloreto de sódio. António Gedeão No fundo, no fundo, Bem lá no fundo, A gente gostaria De ver nossos problemas Resolvidos por decreto A partir desta data, Aquela mágoa sem remédio É considerada nula E sobre ela - silêncio perpétuo Paulo Leminski "Alguém que é feliz a vida toda é um cretino; por isso, antes de ser feliz, prefiro ser inquieto." Umberto Eco Na cama, à noite, enquanto penso em meus muitos pecados e em meus defeitos exagerados, fico tão confusa pela quantidade de coisas que tenho que analisar que não sei se rio ou se choro, dependendo do meu humor. Depois durmo com a sensação estranha de que quero ser diferente do que sou, ou de que sou diferente do que quero ser, ou talvez de me comportar diferente do que sou ou do que quero ser. Minha nossa, agora estou confundindo você também. (O diário de Anne Frank) ‎"Como qualquer um pode lhe dizer, não sou um homem muito bom. Não sei que palavra usar para me definir. Sempre admirei o vilão, o fora-da-lei, o filho-da-puta. Não gosto dos garotos bem barbeados com gravatas e bons empregos. Gosto dos homens desesperados, homens com dentes rotos e mentes arruinadas e caminhos perdidos. São os que me interessam. Sempre cheios de supresas e explosões. Também gosto de mulheres vis, cadelas bêbadas que não param de reclamar, que usam meias-calças grandes demais e maquiagens borradas. Estou mais interessado em pervertidos do que em santos. Posso relaxar com os imprestáveis, porque sou um imprestável. Não gosto de leis, morais, religiões, regras. Não gosto de ser moldado pela sociedade." Charles Bukowski ‎"Sabia que tinha alguma coisa fora do lugar em mim. Eu era a soma de todos os erros: bebia, era preguiçoso, não tinha um deus, ideias e nem me preocupava com política. Eu estava ancorado no nada, uma espécie de não-ser. E aceitava isso. Eu estava longe de ser uma pessoa interessante. Não queria ser uma pessoa interessante, dava muito trabalho." (Charles Bukowski) "Acho que a vida faz mal a saúde, é o que me leva a crer. Até que não é difícil de se entender. Beba água, abandone a cerveja, carne vermelha e cigarro não dá. Seja um bom cordeiro e aos cem anos chegará... Quero viver 100 anos para que, se tenho muito mais o que fazer. Eu não vou mudar. Não vai dar o tédio iria me matar."

Latest Insta posts

Current Online Auctions